Buscar
  • Escola Norio

Diálogo entre pais e filhos é fundamental para ajustar a rotina na quarentena

Crianças devem integrar a dinâmica familiar, participar de decisões e de atividades domésticas e compreender que o momento exige cooperação e colaboração de todos

Durante a quarenta, assim como aconteceu com todos nós, o dia a dia das crianças também foi bastante alterado e ainda houve o desafio de criar hábitos, como estabelecer a rotina de estudos a distância. Mas, passados dois meses do início do isolamento social, é hora de fazer um balanço para avaliar o que está funcionando e tentar ajustar o que ainda precisa ser melhorado.

“As famílias já tiveram um tempo para sentir como estão sendo as atividades da escola e como organizar essa rotina dentro da dinâmica da casa. Quem conseguiu distribuir ao longo do dia as tarefas com os filhos, as coisas pessoais e do trabalho e os afazeres domésticos encontrou uma forma de lidar bem com a situação”, observa Ana Lucia Camargo Lima, coordenadora pedagógica da Escola Roberto Norio.

Ela diz que é preciso aceitar que há dias em que as pessoas têm mais energia e disponibilidade, e as coisas fluem melhor, e outros dias em que nem tudo dá certo. Nesses momentos, segundo ela, as escolas precisam ser compreensivas e acolher as dificuldades de cada família. “A parceria e a proximidade com os pais são muito importantes, tanto para eles esclarecerem dúvidas como para a escola poder ajudá-los no que for preciso.”

Para Ana Lucia, um ponto relevante para manter a rotina funcionando ou para fazer alguma mudança necessária é ter um canal de diálogo constante com os filhos, para poder conversar, trocar ideias e falar sobre diferentes assuntos. “As crianças tiveram que abrir mão de muita coisa — a escola, o convívio com os amigos, o brincar em grupo, o contato com os avós — mas têm conseguido se adaptar muito bem à situação. Esse momento de escuta dos filhos é essencial para perceber as emoções, respeitar os altos e baixos e ver o que pode ser mudado. E, depois, tomar as decisões em conjunto, pois aí todo mundo é responsável por elas.” 

De acordo com ela, também é recomendado envolver as crianças nas atividades da casa, como chamá-las a participar das tarefas domésticas e ajudar no preparo das refeições. Uma dica que ela dá é propor atividades que são, ao mesmo tempo, divertidas e que auxiliam na organização da casa. Por exemplo, na hora de colocar os pratos e talheres na mesa, elas podem calcular quantos serão necessários, de acordo com o número de pessoas. Ao guardar as compras, identificar os produtos mais pesados e os mais leves. Escrever a lista do supermercado também pode ficar a cargo delas. “A criança deve integrar a dinâmica familiar e se sentir parte dela. Esse é um momento de colaboração e cooperação, e vamos todos tirar grandes lições sobre isso.”

#cooperação #Pais #dialogo #familia #EscolaRobertoNorio #rotina

5 visualizações0 comentário